O Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), criado pelo então príncipe regente português D. João VI, em 13 de junho de 1808, compreendia inicialmente uma fábrica de pólvora e um jardim para aclimatação de espécies oriundas de outros lugares do mundo. Desde os primórdios de sua história, esse recinto tem sido utilizado para ensino de técnicas agrícolas e conhecimentos acerca de plantas medicinais, sendo essa finalidade oficializada com a criação da então Imperial Fazenda da Lagoa Rodrigo de Freitas, uma escola de agricultura em 1838.

Desde 1937 tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e desde 2002, submetido ao Ministério do Meio Ambiente, nos dias de hoje é tido como uma das mais belas e bem preservadas áreas verdes da cidade, exemplo de diversidade brasileira e estrangeira. Podem ser observadas neste Jardim 6.500 espécies distribuídas nos 54 hectares e o maior herbário do Brasil, com 600 mil amostras desidratadas.
Dada sua importância para a conservação de espécies e biodiversidade, no dia 13 de junho de 2020, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro completa 212 anos.

Fotos: Pixabay

Gerência de Comunicação, Relações Públicas e Eventos, 13 de junho de 2020.

Pin It

Enquete Daae

O que você acha do trabalho de Educação Ambiental desenvolvido pelo Daae?

facebook

Back to top